Se você está precisando saber como fazer um refinanciamento de dívida, não precisa se sentir triste. Essa é uma dúvida bem comum e que tira o sono de muitos brasileiros que se encontram endividados.

 

E é por isso que fizemos esse texto para te ajudar e passar algumas informações básicas sobre como esse processo ocorre e o que você deve fazer para conseguir o melhor acordo para o seu bolso. Acompanhe!

O que é o refinanciamento de dívida?

Quem tem dívidas e está com o famoso “nome sujo” ou então está sabe que está prestes a ser enviado ao SPC, pode renegociar o que está devendo e fazer o refinanciamento da dívida para quitar os débitos e evitar maiores problemas com crédito.

 

O refinanciamento de dívida, então, é quando essa negociação é feita juntamente ao credor e o valor que você deve é refinanciado em novas parcelas, podendo ter juros menores para você. Desse modo, seu nome é retirado dos órgãos de proteção ao crédito como o SPC e Serasa, logo a partir do pagamento da primeira parcela do refinanciamento.

Quais dívidas podem ser renegociadas?

A maior parte das dívidas pode sim ser refinanciada. A renegociação pode ser aplicada tanto para uma dívida de consumo comum, quanto para uma dívida de crédito.

 

As dívidas tributárias, como à Receita Federal ou à Previdência, também podem ser refinanciadas. Quem possui débitos com esses órgãos pode aderir ao programa de regularização do governo. Mas, se a dívida for com seu estado ou município, é preciso procurar os incentivos específicos dessa dívida.

Como fazer um refinanciamento de dívida?

Para iniciar um processo de renegociação de dívida basta entrar em contato com seu credor e fazer a solicitação. Normalmente, os próprios credores procuram quem está devendo e oferecem propostas de renegociação, e assim você pode aproveitar essa oportunidade para regularizar sua situação.

Como conseguir o melhor acordo de refinanciamento?

Antes de negociar um acordo de refinanciamento de dívida com seus credores, você deve se preparar bem. Por isso, elaboramos três passos essenciais que te ajudarão a garantir o melhor acordo:

 

  • Saiba tudo sobre suas dívidas: sem saber de modo exato com quanto de dívida você está lidando, fica mais difícil colocar um fim nelas. Junte todas as declarações mensais dos seus credores e faça uma lista certinha de quem você deve e quanto custará para você quitar cada débito;

 

  • Seja realista: de nada adianta sair da renegociação com um acordo que você, mais uma vez, não irá conseguir cumprir. Faça seu planejamento financeiro e entenda o quanto você poderá destinar ao pagamento da dívida para fazer uma proposta realista e não entrar em uma bola de neve de dívidas;

 

  • Leia com atenção: lidar com nosso bolso sempre afeta nossas emoções, mas na hora de negociar seu refinanciamento de dívida é preciso ser mais forte e prestar atenção para não deixar isso te atrapalhar. Não assine nada no calor do momento, afinal, os credores tendem a fazer propostas que parecem maravilhosas nas palavras deles, mas quando você lê o contrato com calma, pode perceber que não é bem assim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here