Quando falamos em reserva de emergência temos que pensar em liquidez (o quanto será fácil e rápido eu acessar esses valores caso eu precise usar em uma emergência.

Parece fácil decidir onde alocar esse valor, mas será que é tão fácil assim?

Quando perguntamos a um investidor onde ele deixa a sua reserva de emergência, logo ele irá responder coisas como:

  1. CDB de liquidez diária
  2. Fundo DI com liquidez D+0
  3. Tesouro Selic

Porém eu lhe pergunto o quão líquido pode ser essas opções citadas acima, já que são todos investimentos da categoria de renda fixa.

Vamos esclarecer alguns pontos que muitos não se atentam.

1. CDB de liquidez diária: apesar de sua liquidez diária esse tipo de aplicação tem um certo engessamento, pois em muitos casos ele não pode ser resgatado no fim de semana e/ou feriados (principalmente se estiverem alocados em corretoras, diferente dos CDBs alocados em bancos, alguns desses bancos permitem o resgate 7 dias por semana, atente-se a esse detalhe e o verifique antes de tomas a decisão de alocar sua reserva nesse modelo de investimento.

2. Fundo DI: esses até hoje eu só vi com liquidez em dias úteis, segunda a sexta feira (exceto feriados). Outro detalhe é o horário limite de resgate que em alguns pode ser de 13:00 horas e ou 15:00 horas, esse é bem mais limitado em relação ao anterior.

3. Tesouro selic: esse é o que vejo como mais limitado dos três, pois o tesouro selic só pode ser resgatado em dias úteis, com horário limite que varia entre 17:00 e 18:00 horas. Só adciono um adendo a essa categoria que é, o governo pode mudar as normas em relação ao resgate, houve época em que o tesouro só podia ser resgatado uma vez na semana.

Um outro detalhe é que todos os tipos de investimentos acima possuem a cobrança de IR no seu resgate.

Já falei dos “famosinhos”, e agora vou citar algumas outras opções:

1. Bancos digitais
2. Nuconta (Nubank)
3. Poupança
4. Cartão de crédito
5. Cheque especial

Nessas cinco opções que mencionei, tenho a certeza que haverá muita discordância, em principal pela nossa querida poupança e pelo polêmico cheque especial. Porém tudo pode se tornar benefício desde que você utilize da forma correta.

1. Bancos digitais: os bancos digitais tem se tornado uma boa alternativa pois elea trazem uma nova maneira de se investir e relacionar com os seus clientes. A maior parte desses bancos disponibilizam CDB com possibilidade de resgate no fim de semana e feriados (verifique com cada um, pois nem todos trabalham igual), outra falicidade que vejo é o fato desses bancos oferecerem isenção na taxa de manutenção da conta e serviços gratuitos de ted, doc e emissões de boletos (verifique a quantidade em cada um deles).

2. Nuconta (Nubank): a Nuconta do Nubank foi colocada separada da categoria bancos digitais pelo motivo de a Nuconta ser uma conta de pagamento e o Nubank apesar do nome ainda não é um banco. A Nuconta tem Teds e emissão de boletos gratuitos e ilimitados (até o momento em que eu escrevo esse artigo), e todo valor depositado na Nuconta passa a render 100% do CDI, é isso mesmo, você simplesmente deixa o valor em conta e ele já passa a render e com liquidez imediata, você pode transferir o valor a qualquer momento (teds só em dias úteis). Porém se você tiver o cartão de crédito Nubank (e que agora também é débito) você pode usar o valor passando o cartão, ou sacando ele em qualquer caixa eletrônico 24 horas, outra opção que acho interessante é você usar o saldo do cartão de crédito e usar o saldo em conta oara pagar a fatura (lembrando que se você parcelar a compra no cartão de crédito e pagar de forma antecipada, você ganha desconto).

3. Poupança: essa é odiada por muitos, mas eu penso que ela pode ser uma aliada, se você quer facilidade e mobilidade sem precisar abrir outra conta em um banco digital, você pode usar a poupança, pois sua liquidez é imediata. Vejo com bons olhos deixar uma pequena porcentagem da reserva de emergência na poupança, pois o nome é reserva de emergência e vamos usar esses valores em emergências, então queremos e devemos procurar comodidade e facilidade, não complique nessa questão.

4.Cartão de crédito: esse pode ser seu aliado ou inimigo assim como a opção cinco. Se você tem cartão de crédito, você pode utilizar ele como reserva de emergencia (desde que você tenha algum investimento destinado a cobrir eventuaias gastos não pontuais), não tem segredo, você usa o cartão de credito para uma emergência e resgata o valor do investimento destinado para isso para pagar a fatura posteriormente.

5. Cheque especial: esse aqui  tem a mesma pegada do cartão de crédito, porém com um período mais curto.

Bom depois de todas essas explicações, vou dizer a você leitor, não importa qual deles você vai escolher e aplicar. Não existe certo ou errado, existe apenas a escolha que te agrada e se adapta com o seu perfil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here